AÇORESMADEIRAALENTEJOALGARVEBEIRA INTERIORBEIRA LITORALMINHORIBATEJOESTREMADURATRÁS OS MONTES

  Googl 

Busca Mundial Busca  Portugalweb.net

INDEX

APENDICE:

ALDEIAS

FOTOS

MAPAS

TEMPLÁRIOS

MONUMENTOS NACIONAIS

GLOSSÁRIO

FORTES E FORTALEZAS:

S. João Baptista

S.Neutel

Forte de Crismina

S.Francisco

Forte de Santa Catarina

Fortaleza Ponta da Bandeira

Torre da Medronheira

Fortaleza de Nossa Senhora da Luz

Portugal no mundo:

FORTES E FORTALEZAS

Fortalezas de Portugal

CASTELOS DO MUNDO

BRASIL

 Discover the castles of the Algarve
THE LIBRARY OF IBERIAN

RESOURCES ONLINE

A SOCIETY ORGANIZED FOR WAR
 

  MY CASTLE  WEB RING


pordata

BRASIL500

Casa para férias na Guarda

 

 
 
 CASTELO NOVO

Situa-se na encosta Leste da Serra da Gardunha a 650 m de altitude.

Em 1223 já existia o castelo como se comprova pelo testemunho de D. Pedro Guterri.

No séc. XIV D. Dinis manda remodelar a fortificação e, em 1510 é de novo melhorada por D. Manuel. Em 1740 está quase na ruína e, em 1758 sofre derrocada devido a um sismo.

O castelo é de arquitectura militar, gótica e manuelina e era pólo militar de povoação ( hoje Castelo Novo é uma das dez Aldeias Históricas de Portugal ).

Tinha planta longitudinal irregular. É possível perceber a Cidadela com duas portas ( Este e Oeste ).

A Torre de Menagem encontra-se praticamente destruída no topo Oeste. No troço da muralha Oeste ainda existem adarves, ameias e merlões em bom estado de conservação.

 

Os vestígios arqueológicos conhecidos sugerem uma ocupação humana do território provavelmente desde o Calcolítico, projectando-se num crescendo de testemunhos que se referem às Idades do Bronze e do Ferro e se consolidam na colonização romana. Desta podem ainda encontrar-se troços das suas vias e vestígios de explorações mineiras, para além de múltiplos outros achados.
Além da sugestiva natureza dos próprios topónimos "Castelo Velho" e "Castelo dos Mouros", os respectivos lugares, situados a sudoeste e a leste da povoação, são referenciados como possíveis locais de remoto povoamento fortificado.
A existência de Castelo Novo, cuja índole medieval transparece ao primeiro olhar, é comprovada documentalmente no início do séc. XIII, no reinado de D. Sancho I, com a designação de Alpreada, pelo foral outorgado por D. Pedro Guterres, seu donatário, e sua mulher Ausenda Soares, em Maio de 1202, segundo o modelo coevo da Covilhã. Tal carta de foro - que veio a servir de modelo ao foral de Lardosa (povoação vizinha) em Fevereiro de 1233 -, e que apenas tem par; enquanto foral antigo, no Escarigo (de 13 de Setembro de 1296), confere a Castelo Novo a maior antiguidade de todos os antigos concelhos existentes na circunscrição do actual município do Fundão.
Abandonada, Castelo Novo foi doada aos Templários, mais tarde Ordem de Cristo, para que se fizesse o seu repovoamento e para que fosse assegurada a posse dos domínios reconquistados aos muçulmanos.
Em 1290 D. Dinis dá-lhe novo foral tendo mandado novamente repovoar e reconstruir o Castelo. No tempo de D. Dinis esta área foi arborizada com castanheiros, formando belíssimos soitos.
Com D. Manuel, que manda reconstruir o Castelo, é-lhe dado Foral Novo a 1 de Junho de 1510. Datam dessa época o Pelourinho e a Casa da Câmara que exibe as armas manuelinas e que tem ainda implantado na sua frontaria um belo chafariz de três bicas, também manuelino.
Em 1557, aquando do Numeramento Joanino, Castelo Novo é vila.
EM 1667 a assistência a pobres e doentes é feita pela Santa Casa da Misericórdia que é comum a Castelo Novo e Alpedrinha.
Na primeira metade do séc. XVIII Castelo Novo sofre novo impulso construtivo, possivelmente com o ouro vindo do brasil, como atestam a sua Igreja Matriz (1732) e o Chafariz da Bica, encimado pelas armas de D. João V.
Só no século passado Castelo Novo perdeu a prerrogativa de município, mantida ao longo de 634 anos: em 1835 foi integrado no concelho de Alpedrinha e depois, a 24 de Outubro de 1855, anexado, com este, ao concelho do Fundão.

A recuperação dos edifícios e do espaço de Castelo Novo vai no sentido de realçar os vestígios do seu passado histórico susceptíveis de atrair e fixar visitantes a caminho da Serra da Estrela. Pretende assim gerar-se a dinamização das actividades económicas, sociais e culturais, nomeadamente das ligadas ao turismo.

 
 
 

Casa para férias na Guarda

 

Casa para férias na Guarda

 
     CASTELOS NO MUNDO
  

Setubal   Guarda   Almada    Castelos  Seia  Seixal    Sesimbra  Palmela  Arqueologia   Historia        Portugal no mundo

intercâmbio  ttt   Contactos    Publicidade

Copyright © swspt.

 

 


Buy Direct Text Link Ads at Direct-Link-Ads