AÇORESMADEIRAALENTEJOALGARVEBEIRA INTERIORBEIRA LITORALMINHORIBATEJOESTREMADURATRÁS OS MONTES

  Googl 

Busca Mundial Busca  Portugalweb.net

INDEX

APENDICE:

ALDEIAS

FOTOS

MAPAS

TEMPLÁRIOS

MONUMENTOS NACIONAIS

GLOSSÁRIO

FORTES E FORTALEZAS:

S. João Baptista

S.Neutel

Forte de Crismina

S.Francisco

Forte de Santa Catarina

Fortaleza Ponta da Bandeira

Torre da Medronheira

Fortaleza de Nossa Senhora da Luz

Portugal no mundo:

FORTES E FORTALEZAS

Fortalezas de Portugal

CASTELOS DO MUNDO

BRASIL

 Discover the castles of the Algarve
THE LIBRARY OF IBERIAN

RESOURCES ONLINE

A SOCIETY ORGANIZED FOR WAR
 

  MY CASTLE  WEB RING


pordata

BRASIL500

Casa para férias na Guarda

 

 
LINDOSO                    

    s/d. (séc. IX)
    Primeira referência explícita a Lindoso, num documento da igreja bracarense em que se descrevem os limites da diocese (LF.552). Em documento datado de 1114, o papa Pascal II confirma esses mesmos limites (LF.554).

    s/d. (séc. XI)
    O Censual do Bispo D. Pedro regista a igreja de S. Mamede de Lindoso com o pagamento de "II quartarios".

    1258
    As Inquirições de Afonso III registam como obrigação da população de Lindoso, entre outras, a de "(…) quando lis vem mandado de guardarem o porto de Cabril et de Lindoso am no de guardar terterdia(…)".

    s/d. (séc. XIV)
    D.Pedro nomeou João Aires, primeiro alcaide de Lindoso de que há notícia..

    s/d. (séc. XV)
    Paio Rodrigues de Araújo, alcaide de Lindoso ao tempo de D.João I.

    1464
    Lopo de Araújo, alcaide de Lindoso e Senhor de Celanova, esteve com D. Afonso V em Ceuta.

    1514
    O rei D. Manuel concede foral a Lindoso.

    1641
    O castelo é restaurado por ordens de Baltazar Sousa de Menezes, 7º Senhor de Lindoso e Britelo e descendente directo dos antigos alcaides.

    1659
    Manuel de Sousa de Menezes, alcaide de Lindoso.

    1662
    Na sequência das guerras da Restauração, o castelo de Lindoso é tomado pelas tropas espanholas sob o comando do general Baltazar Pantoja. Data dessa altura a construção da nova cerca abaluartada, sob desenho do engenheiro militar D. Gasparo Squarciáfico, Marquês de Buscayolo.

    1664
    As tropas portuguesas reconquistam o castelo de Lindoso, sob as ordens do capitão Carlos Malheiro Pereira sendo Governador do Minho D. Francisco de Sousa, Conde de Prado.

    1668
    Assinada a paz com Espanha
     
    1856
    No dia 18 de Agosto a "Comissão Mista de Demarcação de Limites entre Portugal e Espanha" ocupa-se pela primeira vez da questão do traçado da fronteira no Lindoso, processo de grande polémica devido às pretensões espanholas relativamente ao monte da Madalena.

    1895
    Última guarnição abandona o castelo, desactivando-se assim a fortificação do Lindoso.

    1932
    O Castelo é classificado como Monumento Nacional.

    1940
    Sofre as primeiras obras de restauro efectuadas pela Direcção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.

    1976
    O castelo de Lindoso passa para a administração do Parque Nacional da Peneda Gerês.

    Sempre relacionado com a defesa da portela da Serra Amarela e Vale de Cabril, foi o Castelo do Lindoso fundado nos inícios do Séc. XIII, pois já aparece referido nas Inquirições de 1258. Mandado restaurar por D. Dinis, vai a partir do Séc. XIV confundir a sua história com a gesta dos Araújos de Lóbios, família que conservará por muitos anos a sua alcaidaria. Mais tarde, em 1662, ocupado pelos Espanhóis na sequência das guerras da Restauração, foi ampliado com uma muralha do tipo Vauban, em forma de estrela pentagonal. Em 1664 o Castelo vai ser recuperado pelos Portugueses. A fortificação permaneceu ocupada por guarnições militares ao longo do Séc. XVIII, até que em 1895 foi desactivada.

    Em 1992 o Parque da Peneda Gêres lançou, com o apoio técnico e científico da Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, Museu Regional de Arqueologia D. Diogo de Sousa e Museu Militar do Porto, e no quadro financeiro do Prodiatec, um "Projecto de tratamento museológico e de rentabilização cultural" do Castelo do Lindoso.

    Por se tratar de um monumento/sítio com múltiplas potencialidades, concebeu-se o projecto sob diversas perpectivas: por um lado, a ligação ao passado histórico da região e a sua inserção numa etno-história do nosso tempo; por outro lado, e porque a área de implementação deste projecto se integra na realidade do Parque Nacional da Peneda Gêres, importava articular o fomento de um turismo sustentável, integrado e de qualidade, que se harmonizasse com a protecção dos valores culturais e naturais com as necessidades da educação ambiental.



    © Núcleo Museológico do Castelo de Lindoso 1999

     

 

 

 

 

Casa para férias na Guarda

 

Casa para férias na Guarda

 
     CASTELOS NO MUNDO
  

Setubal   Guarda   Almada    Castelos  Seia  Seixal    Sesimbra  Palmela  Arqueologia   Historia        Portugal no mundo

intercâmbio  ttt   Contactos    Publicidade

Copyright © swspt.

 

 


Buy Direct Text Link Ads at Direct-Link-Ads