AÇORESMADEIRAALENTEJOALGARVEBEIRA INTERIORBEIRA LITORALMINHORIBATEJOESTREMADURATRÁS OS MONTES

  Googl 

Busca Mundial Busca  Portugalweb.net

INDEX

APENDICE:

ALDEIAS

FOTOS

MAPAS

TEMPLÁRIOS

MONUMENTOS NACIONAIS

GLOSSÁRIO

FORTES E FORTALEZAS:

S. João Baptista

S.Neutel

Forte de Crismina

S.Francisco

Forte de Santa Catarina

Fortaleza Ponta da Bandeira

Torre da Medronheira

Fortaleza de Nossa Senhora da Luz

Portugal no mundo:

FORTES E FORTALEZAS

Fortalezas de Portugal

CASTELOS DO MUNDO

BRASIL

 Discover the castles of the Algarve
THE LIBRARY OF IBERIAN

RESOURCES ONLINE

A SOCIETY ORGANIZED FOR WAR
 

  MY CASTLE  WEB RING


pordata

BRASIL500

Casa para férias na Guarda

 

 
GUIMARÃES
[ Castelo ] Castelo

O primitivo castelo foi levantado em meados do séc. X, por ordem da condessa Mumadona, para defender a povoação e o mosteiro por ela fundado, dos ataques dos mouros e dos normandos.
O Conde D. Henrique ampliou-o no séc. XII e, posteriormente, foi sendo objecto de muitas outras remodelações. Às suas paredes foram ligar as muralhas de Guimarães, concluídas no reinado de D. Dinis.

  Horário Jun/Set Horário Out/Maio Encerramento
Castelo 09.30h-19.00h 09.30h-17.00h ---------------

[ Paço dos Duques de Bragança ] Paço dos Duques de Bragança

 

Construção do séc. XV, de influência normanda, foi erigida por D. Afonso, conde de Barcelos, filho bastardo de D. João I. Caindo em desuso a partir do séc. XVI e sofrendo várias vicissitudes que o danificaram bastante, foi, finalmente, restaurado na primeira metade do séc. XX. Possui um Museu e é Residência Presidencial no Norte.
  Horário Jun/Set Horário Out/Maio Encerramento
Paço dos Duques de Bragança 09.30h-19.00h 09.30h-17.00h ---------------


[ Palácio de Vila Flor ] Palácio de Vila Flor

Edifício do séc. XVIII, aqui foi recebida a rainha D. Maria II na visita que determinou, a 23 de Junho de 1853, a elevação da vila de Guimarães a cidade. Foi também neste edifício que se realizou em 1884, a primeira Exposição Comercial e Industrial de Guimarães. A parte mais antiga é decorada com as esculturas dos primeiros reis de Portugal. Os seus jardins, descendo em terraços, formam um dos mais belos conjuntos do Norte do país.

Campo da Ataca *

 

"Segundo a tradição oral de muitas gerações, foi aqui neste lugar que teve início, em 24 de Junho de 1128, a Batalha de S. Mamede, na qual D. Afonso Henriques conquistou a chefia do Condado Portucalense e iniciou o processo político da independência de Portugal, ao afastar a tentativa de hegemonia galega que pretendia tomar conta do poder no nosso território.
[ Campo da Ataca ]
Pode, pois, dizer-se que aqui nasceu Portugal.
É certo que não temos uma garantia absoluta de que este tenha sido, de facto, o verdadeiro lugar da referida batalha: não há, com efeito nenhum documento que o prove.
Mas há uma tradição nesse sentido, passada de geração em geração. Sabe-se, pelos residentes nesta área, que aqui apareceram ao longo dos anos, várias ossadas que se supõe pertencerem aos cavaleiros mortos na refrega. E não deixa de ser significativo que o nome tradicional do lugar seja "Campo da Ataca" - ou do ataque -, designação guerreira bem sugestiva.
É portanto lícito fiarmo-nos na tradição popular que localiza aqui o início da Batalha de S. Mamede, que pelo menos até que, porventura, surja alguma prova concludente em sentido contrário.
Recolhamo-nos todos por um momento, meditando no significado do combate que aqui terá tido lugar e na vontade firme de independência que animou o nosso Rei e os seus valorosos cavaleiros que aqui afirmaram, pela força da coragem e da espada, "a primeira tarde portuguesa"."
O concelho de Guimarães é rico em património natural e cultural, pelo que se impõe, a quem visita a cidade, um olhar demorado sobre o interior rural, com as suas matas, ribeiros, e quintas e uma população cuja linguagem representa ainda reminiscências vocabulares que denunciam afinidades com os termos latinos usados no início da evolução do idioma.

 

Extraordinariamente rico é o património cultural concelhio, enriquecido ao longo das décadas com elementos arquitectónicos sempre novos, como as construções megalíticas de Polvoreira, as citânias, castros ou fortificações medievais, as pontes, castelos, torres ou muralhas, mosteiros e conventos, igrejas, capelas e ermidas, santuários no alto dos montes, padrões, cruzeiros, nichos e alminhas, sem falar dos palácios, solares, casas senhoriais antigas, fontes ou chafarizes, disseminados pelas 73 freguesias que constituem Guimarães.

1910 Castelo de Guimarães (M.N.)
1910 Citânia de Briteiros (M.N.)
1910 Anta da Polvoreira (M.N.)
1910 Castro de Sabroso (M.N.)
1910 Cruzeiro de Sª da Guia (M.N.)
1910 Igreja de Nª Sª da Oliveira (M.N.)
1910 Claustro da Igreja de S. Domingos (M.N.)
1910 Igreja de S. Martinho de Candoso (M.N.)
1910 Igreja de S. Miguel do Castelo (M.N.)
1910 Lápide das Taipas - Ara de Trajano (M.N.)
1910 Muralhas de Guimarães (M.N.)
1910 Paço dos Duques de Bragança (M.N.)
1910 Antigos Paços do Concelho (M.N.)
1910 Padrão de D. João I (M.N.)
1910 Ponte Velha de Vizela (M.N.)
1910 Via de Braga a Guimarães - 2 Marcos Miliários (M.N.)
1922 Capela S. Torcato (M.N.)
1926 Ponte do Rio Ave nas Caldas das Taipas (M.N.)
1927 Igreja de Serzedelo (M.N.)
1936 Igreja, Escadório e Mosteiro de Sª Marinha da Costa (I.I.P.)
1938 Ponte de Serves sobre o Rio Ave (M.N.)
1940 Frescos do Convento de S. Francisco (I.I.P.)
1944 Cruzeiro de Granito de S. Salvador de Souto (I.I.P.)
1946 Cruzeiro no Lugar da Careta, S. Salvador de Souto (I.I.P.)
1949 Padrão comemorativo da Batalha do Salado (M.N.)
1953 Igreja de S. Francisco (Abside, Absidíolos, Claustro e Sacristial) (I.I.P.)
1953 Estação Arqueológica da Penha (I.I.P.)
1955 Capela de Nª Sª da Conceição (I.I.P.)
1955 Igreja de S. João de Calvos, Freguesia de Lordelo (I.I.P.)
1959 Igreja de S. Domigos (I.I.P.)
1963 Cruzeiro fronteiro à Igreja de S. Francisco (I.I.P.)
1971 Capela do Espírito Santo, Freguesia de S. Lourenço de Sande (I.I.P.)
1974 Misericórdia de Guimarães (I.I.P.)
1974 Rua de D. João I, no seu conjunto (I.I.P.)
1977 Antigas Fábricas de Curtumes de Guimarães (I.I.P.)
1977 Paço de S. Cipriano, Freguesia de Taboadelo (I.I.P.)
1977 Paço de Gominhães, Freguesia de S. João das Caldas (I.I.P.)
1977 Casa dos Lobo Machado, no Largo da Misericórdia (I.I.P.)
1977 Casa de Caneiros, Freguesia de St.ª Eulália de Fermentões (I.I.P.)
1978 Igreja Paroquial de S. Miguel de Vizela (V.C.)
1978 Casa do Alto, de Raul Brandão, em Nespereira (I.I.P.)
1978 Casa das Rótulas, no Largo do Dr. João da Mota Prego (V.C.)
1978 Casa "Egas Moniz" (I.I.P.)
1980 Casa do Proposto (conjunto formado pela casa e respectivos jardins) (V.C.)
1980 Igreja do Convento dos Capuchinhos (I.I.P.)
1983 Capela de Santa Vera Cruz (I.I.P.)
1983 Capela do Bom Despacho, Freguesia de Gominhães (V.C.)

        M.N. - Monumento Nacional
        I.I.P. - Imóvel de Interesse Público
        V.C. - Valor Concelhio
        Os anos indicados são referentes à data da classificação

 

 

 

 

Casa para férias na Guarda

 

Casa para férias na Guarda

 
     CASTELOS NO MUNDO
  

Setubal   Guarda   Almada    Castelos  Seia  Seixal    Sesimbra  Palmela  Arqueologia   Historia        Portugal no mundo

intercâmbio  ttt   Contactos    Publicidade

Copyright © swspt.

 

 


Buy Direct Text Link Ads at Direct-Link-Ads